Páginas

0

Yurei

sexta-feira, 16 de setembro de 2016.

 Yurei é um tipo de fantasma ou assombração tipicamente oriental, presente mais frequentemente no folclore japonês.

Normalmente o Yurei é do sexo feminino, embora existam fantasmas dessa natureza que sejam do sexo masculino. A aparência de muitos é andrógina, tornando-se difícil discernir características de gênero. Tradicionalmente eles vestem roupas brancas esvoaçantes, quimonos, mantos ou capas longas que chegam a arrastar no chão e tem, em contraste, cabelos muito escuros, lisos e compridos que tampam o rosto ocultando suas feições. Por vezes, o rosto permanece transfigurado em uma expressão de dor, medo ou desespero da qual o yurei não consegue se dissociar. A face é como se fosse uma máscara de cera, transfixada numa expressão pétrea de horror e quando vista pela primeira vez causa choque e repulsa.
A pele deles é muito branca, não apenas pálida, incrivelmente alva, como neve. Os olhos, a língua, lábios e unhas assumem uma coloração arroxeada, podendo se tornar mais escura até negras. Alguns possuem marcas pelo corpo, que evidenciam as causas de sua morte. Um yurei surgido a partir de um enforcamento terá manchas de ligadura ao redor do pescoço e sua cabeça irá pender em um ângulo incomum. Um ferimento de bala irá surgir como uma mancha escura que escorre eternamente uma substância vaporosa. Enquanto um afogado irá expelir água em profusão pela boca e narinas. 


Os yurei são espíritos presos a algum lugar ou objeto. Eles não conseguem se afastar ou esquecer de suas paixões quando vivos e permanecem ligados a elas através de sua existência amaldiçoada. Às vezes, eles estão em algum tipo de missão de vingança e não conseguem descansar enquanto esta não for cumprida. Esses espíritos vingativos, são conhecidos como Onyro e são considerados os mais perigosos, por serem implacáveis e incansáveis no seu intento.
 Segundo o folclore japonês, o Yurei surge a partir de uma morte violenta carregada de poderosas emoções, em especial assassinatos e suicídios. Se um reikon (o equivalente japonês da alma ou espírito) se torna obcecado pelo ódio, sofrimento ou ciúme, ele pode cruzar de volta o portal que divide o mundo material do espiritual, tornando-se um yurei. Mulheres são mais frequentemente descritas como yurei porque a sociedade oriental as consideram bem mais emotivas do que os homens e portanto mais propensas a experimentar emoções profundas.    


Diferentemente dos fantasmas ocidentais que parecem ter limites quanto a interagir com o mundo material, os Yurei não tem problemas quanto a atuar no mundo dos vivos. Eles conseguem falar livremente, manipular objetos físicos e incidir sobre uma determinada área como se fossem uma entidade corpórea. Fantasmas ocidentais também são passíveis de exorcismo, enquanto os yurei não são repelidos ou banidos por nenhum tipo de ritual religioso. A despeito de poder estabelecer uma comunicação inteligível com os vivos, os Yurei raramente o fazem. Suas intenções também ficam claras desde o início: se o intento de um yurei é obter vingança de seu algoz, ele não irá assustá-lo ou assombrá-lo, ao invés disso o matará na primeira oportunidade. Quando furiosos - sua condição habitual, os yurei se tornam especialmente perigosos atacando qualquer pessoa que esteja em seu caminho, não apenas aqueles de quem eles desejam se vingar. Eles podem agir como assassinos indiscriminados.
 Uma característica comum aos yurei diz respeito ao seus longos cabelos. A aparição dessas criaturas é antecipada por uma enorme quantidade de cabelo surgindo do nada, seja em ralos de pia, no chão ou na boca de suas vítimas. Os yurei parecem ter uma relação com seu cabelo, como se ele fosse uma aspecto físico de seu ser. O espírito é capaz de estender o cabelo a qualquer comprimento, fazendo-o crescer ou encolher como bem entender. O cabelo sempre parece molhado ou úmido e muitas vezes se move sozinho como se fosse algo vivo.

Como fantasmas, Yurei são entidades sobrenaturais que ignoram as convenções do mundo natural. Eles são capazes de andar no teto ou nas paredes, desafiando a gravidade, podem se mover com grande rapidez transformando-se num borrão a medida que cruzam distâncias em um piscar de olhos. Eles são capazes de desaparecer nas sombras e surgir em outro canto de uma sala. O movimento dos yurei é desconjuntado e vacilante, suas pernas e braços se movem em ângulos estranhos e não é incomum vê-los andando de quatro, engatinhando ou se arrastando sofregamente. Uma vez que eles não fazem parte do plano material, seu estado geral é de semi-materialidade. Raiva, ódio, medo e outros sentimentos concedem a ele atributos materiais, isso significa dizer que o yurei precisa estar sentindo uma forte emoção para conseguir ferir um alvo. Em contrapartida, eles se tornam incorpóreos para serem tocados quando estão enraivecidos.
A aparência física dos yurei também é passível de mudanças drásticas. O folclore nipônico ressalta que esses espíritos podem assumir a aparência que tinham em vida por alguns instantes (o suficiente para enganar ou ludibriar uma pessoa). Eles também podem assumir uma aparência cadavérica repulsiva ou fazer suas feições derreterem como se fossem feitas de cera derretida. Eles tem plena consciência que essas demonstrações causam reações emocionais nos vivos e tendem a usá-las para desestabilizar.

Não é possível racionalizar com um yurei e é justamente isso que o torna especialmente perigoso. Eles não desistem, não aceitam e não se curvam, mesmo que se prove que seu intento é errado ou enganoso. Por exemplo, mesmo que uma pessoa prove a um yurei que não tinha intenção de provocar sua morte e que tudo decorreu de um acidente, a assombração não irá aceitar essa constatação. A carga emocional que os transforma em mortos-vivos, faz com que eles ganhem uma certeza imutável. Yurei não são capazes de mudar esse status.

As emoções cruas que permitem sua existência, ardem para sempre. Mesmo após obter sua vingança, as emoções prosseguem em constante ponto de ebulição. Nada pode aplacar essas emoções, não há descanso ou limite.



*Fonte:http://mundotentacular.blogspot.com.br/2013/07/yurei-as-aterradoras-assombracoes.html
Leia Mais...
1

Monstros loucos por sexo

domingo, 15 de fevereiro de 2015.
    Como se não bastasse sabermos que o mundo não é um lugar seguro e que está cheio de monstros, aliens, vampiros, lobisomens e outras criaturas apavorantes, temos de tomar cuidado redobrado porque os monstros não mais apenas torturam e devoram-nos, mas também nos violentam sexualmente. kkkkk. Vê se pode?! Mas o pior é que há muitas lendas e relatos de criaturas assim, viu? A seguir veja algumas dessas bizarras criaturas e reze para nunca dar o azar de cruzar o caminho delas!


Liderc

 

       Nas regiões do Norte da Hungria vive uma criatura chamada Liderc (ou ludvérc, lucfir ou Ordog dependendo da região). Choca, a partir do primeiro ovo de uma galinha preta, e muitas vezes é dito para se esconder nos bolsos das pessoas. Ele entra nas casas de suas vítimas através do buraco da fechadura. Uma vez lá dentro, ele entra em metamorfose e se transforma ser humano, muitas vezes sob a forma de um parente morto da vítima. Ele estupra suas vítimas, e depois antes da partida, destrói toda a casa. Alguns relatos dizem que Liderc se apega às suas vítimas e nunca sai. O Liderc pode ser exorcizado por uma vedação dentro de um oco de árvore. É comum ainda hoje para as crianças na Hungria pisar em ovos retirados de uma galinha preta, ou deixar os ovos no ambiente que rodeia a causar prejuízo.


Orange-Minyak



       Na cidade de Sungai Petani, estado de Kedah, mais de 300 famílias estão sendo aterrorizado por um Orang-Minyak, tipo de fantasma característico da cultura malaia. Os Orang-Minyak são fantasmas tarados e escolhem para assombrar as residencias onde moram mulheres jovens.
    As vítimas relatam os ataques, como Nurshahirah, 17 anos, que em 14 de setembro [2009, uma segunda-feira] despertou às 5:40 h da manhã depois de sentir um bafo quente na orelha esquerda. Ao abrir os olhos, deparou-se com a figura estendida em sua cama: tinha uma densa cabeleira encaracolada e um bigode grosso. A criatura tirou a túnica e começou a se masturbar. Em seguida, passou a apalpar a moça que não conseguia reagir, paralisada como se um encantamento tivesse sido lançado sobre ela.
    Em outro incidente, a dona de casa Fatimah, 42 anos, contou que ouviu suas duas filhas chorando. O horário: 5 da manhã. A fantasma molestou as duas garotas e uma delas, de 15 anos, disse que foi violada pelo Orang-Minyak. A outra, 14 anos, nota que elas gritavam mas ninguém parecia ouvir e também atribui a situação a algum tipo de encantamento.
   Os Orang-Minyak também são conhecidos como homem-graxa, homem-oleoso [oily man] porque aparece sempre com o corpo untado com um tipo de óleo ou graxa negra.



Popowa



      Popobawa (que significa "asa de morcego" em suaíli) é dito ser uma criatura semelhante a grande morcego com um olho e um pênis muito grande. Diz-se de perseguir os homens e mulheres de Zanzibar, na África e as ilhas vizinhas. É um mutante, muitas vezes sob a forma de um humano ou animal. Geralmente, as visitas das famílias à noite, e tem predileção por homens. Isso mesmo! Essa coisa adora estuprar homens, especialmente, aqueles que duvidam de sua existência. Não sei porque, mas ele faz questão de atacar justamente quem duvida de sua existência. As vítimas são advertidos por Popobawa para contar aos outros sobre o ataque, caso contrário, ele retornará.


Aliens

 

     Eu estava crente de que alienígenas não tinham sexo e tal, porque muita gente afirmava isso em sites e revistas, mas, para meu total espanto, surgiram alguns relatos (bem, na verdade, eles já antigos, mas eu só descobri agora, em um site) de contatados que teriam sido forçados a terem relações sexuais com extraterrestres. Os FDPs abduzem um infeliz e o levam até uma sala em sua nave, então, o examinam, realizando uma série de testes. Após os testes, a pessoa é conduzida a outra sala onde é despida e, muitas vezes, imobilizada para manter relações sexuais com um E.T. (coisa nojenta). Já, outras pessoas contam que, os aliens abduzem um casal de humanos (escolhidos de forma aleatório e totalmente estranhos um para o outro) e os forçam a fazerem sexo enquanto eles apenas observam (vai entender as taras aliens :p). Seja como for, eles sempre esfregam um óleozinho (carinhosos, não?! kkk) preto no corpo da pessoa para estimularem ela sexualmente.
       No caso, quando é uma mulher que é abduzida por aliens, ela fica grávida. E, após três meses, sofre outra abdução e tem o feto removido de seu corpo, cirurgicamente (#Medo).
      Fiquei com dó de um cara que foi estuprado por uma alien feia para carai e com bafo de onça! Coitado! Nada deve ter sido mais traumatizante!


Sucubu e Íncubu

 

     Ok. Talvez, esse não seja o pior monstro da lista, mas não podia ficar de fora, né?!
Esses demônios vampiresco, roubam a energia vital de pessoas enquanto transam com elas. Podem ser violentos quando levam um fora, forçando suas vítimas a terem relações sexuais com eles. E, quando estão furiosos, esses demônios deixam de assumir uma forma agradável a vítima para se mostrarem como criaturas horrendas. Ele também se alimenta do sangue de suas vítimas, embora, se satisfaça com a energia absorvida durante o sexo.


Duendes

     Não há ser mais sacana que um duende! Essas criaturinhas que muita gente confunde com gnomos, costumam se enfiar embaixo das saias das moças, observá-las enquanto tomam banho e se trocam. Muitas vezes, podem apalpar certas partes do corpo das mulheres.


Leia Mais...
0

Liderc


    O Liderc ou a Liderc é um ser sobrenatural do folclore húngaro. Ele ou ela tem três variedades conhecidas, que muitas vezes emprestam características umas as outras.

    A lenda mais tradicional fala que o Liderc nasce do primeiro ovo de uma galinha preta, chocado embaixo do braço de um ser humano. Algumas versões da lenda dizem que um ovo de galinha invulgarmente preto minúsculo, pode se tornar um Liderc, ou que o ovo deve ser chocado colocando-o em um monte de esterco.

     O Liderc se tornará amante da pessoa que for dona do mesmo, assumindo a sexualidade oposta a do dono. Se o proprietário for uma mulher, em vez de dar prazer à mulher, ele poderá se sentar sobre o corpo da dona, e às vezes suga seu sangue, tornando-a fraca e doente depois de um tempo. Nessa lenda o Liderc tem o poder te dar ao seu dono ou dona grande quantidade de ouro. Para elimina-lo, deve-se convencer o Liderc a executar uma tarefa impossível. Também pode ser destruído, trancando-a uma árvore oca.

    A segunda variedade da Liderc é como um pequeno ser, um diabo temporal. Ele também pode ser obtido a partir de um ovo de galinha preta, mas mais frequentemente é encontrado acidentalmente em panos, caixas, garrafas de vidro, ou nos bolsos das roupas velhas. A pessoa que possui essa forma da Liderc de repente torna-se rico e é capaz de feitos extraordinários, porque a alma da pessoa supostamente sido dada ao ser, ou mesmo para o Diabo.

    A terceira variedade é como um amante satânico, bastante semelhante a um incubus ou succubus . Esta na forma de as moscas à noite, que aparecem como uma luz ardente, ou mesmo como um pássaro de fogo. Durante o voo, o Liderc polvilha chamas. Na Terra, ele pode assumir uma forma humana, geralmente na forma de um muito lamentada parente morto ou amante. Suas pegadas são o de um cavalo. O Liderc entra nas casas através de chaminés ou buracos da fechadura, traz a doença e a desgraça para suas vítimas. Ele deixa a casa com um toque de chamas e sujeira nas paredes. Incenso e ramos de vidoeiro são usado para impedir o Liderc de entrar nas casas.




http://noitesinistra.blogspot.com.br/2012/10/liderc-demonio-sexual-hungaro.html#.VOBIVHRcDLU
Leia Mais...
0

Duas Faces

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015.
     Você chegou em casa do treino. Está cansado, suado e precisa urgentemente de um banho. Então você vai ao banheiro, tira a roupa e se joga embaixo do chuveiro. Rapidamente o vidro do espelho e do boxe se embaça – até aí normal, certo? Certo.
    
    Porém, aqui vai uma dica: se você começar a ouvir uma melodia estranha, baixinha e lenta (e até mesmo tranquilizante), está na hora de ligar o alerta vermelho. Você pode fazer qualquer coisa – cantar, gritar, dançar –, exceto tentar descobrir que diabo está acontecendo. Afinal, é disso que se trata a creepypasta de Duas Faces.

Se você ouve a música e tenta ver o que está do outro lado do boxe, provavelmente verá um vulto. Durante um segundo, você pode até pensar que se trata de sua mãe – será que ela veio pegar a toalha de rosto pra lavar? Torça para não estar errado, pois, se você ver o vulto, provavelmente passará a mão no boxe para desembaçar o vidro e ver que realmente está ali…

E, provavelmente, no segundo seguinte, estará cara a cara com uma velha, cuja pele do rosto estará descolando: ela sussurrará “duas faces” e, no instante seguinte… Tudo escuro. Você terá desmaiado, sofrido choques térmicos ou paralisia facial. Tudo bem, em alguns casos é reversível. Mas se o seu não for… Bem, sinto muito.

Se você passou pela experiência e está aqui para contar a história, não fique muito animado. O que se diz sobre a velha que aparece é que ela foi atrás de você por um único motivo: precisa de uma nova face. Se ela não conseguiu a sua de primeira, tentará outras vezes. Não se admire se continuar a ouvir a melodia estranha sair pelo ralo de seu banheiro, ou se ver o vulto da velha sempre que for escovar os dentes. Ela estará à espreita até conseguir o que tanto quer.



http://mundoestranho.abril.com.br/blogs/turma-do-fundao/tag/carazi/
Leia Mais...
0

Carazi

     O carazi é aparentemente um garotinho de seis anos de idade, com olhos negros e sem íris, pele costurada no lugar da boca e garras nos dedos. Durante a noite, ele entra nas casas, alojando-se em qualquer cômodo, exceto nos quartos. Pode estar escondido debaixo do sofá, atrás da estante ou dentro de uma gaveta. O carazi não é uma criança comum, como você deve ter notado: ele se contorce de tal forma que cabe em qualquer lugar. E ali permanece, esperando.

A partir do momento em que há algum movimento na casa, ele vai investigar. Se ver alguém – você, por exemplo – que se levantou para beber água ou, quem sabe, desligar a TV da sala que foi deixada ligada, ele passa a observá-lo. O efeito é imediato: você começa a sofrer de insônia e não conseguirá mais dormir.

Concentrando-se, você poderá ser capaz de ouvir o carazi. Ou escutará seus passos, ou sua respiração anasalada, ou algum objeto no qual ele possa esbarrar sem querer. Quando ele ver que você está fora da cama, receberá uma espécie de permissão para entrar em seu quarto e lá irá se instalar.

Geralmente, ele se esconde embaixo da cama (talvez isso explique os ruídos noturnos que te atormentam…). As vozes, os arranhões, aquela presença estranha, tudo isso pode ser obra do carazi. O tempo passa e o carazi está há tanto tempo debaixo de sua cama que você passa a vê-lo inclusive de dia. Mas apenas você o vê, e as pessoas pensam que está paranoico. Você tem duas opções: ignorá-lo ou contar tudo e ser taxado como um louco alucinado.


Se estiver pensando em se levantar e apagar a luz, pense de novo. O simples ato de se erguer da cama já é o suficiente para autorizar o carazi a atormentá-lo. Se, por algum acaso, ouvir ruídos estranhos ou sentir uma presença ou mal-estar… Bem, esse texto em nada ajudou, a não ser a informá-lo. Acredito que não haja mais nada a fazer em seu caso. Boa sorte.


http://mundoestranho.abril.com.br/blogs/turma-do-fundao/tag/carazi/
Leia Mais...
0

Possessão demoníaca

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014.

        Possessão ou possessão demoníaca é, de acordo com muitos sistemas de crença, o controle de um indivíduo por um ser maligno sobrenatural. Descrições de possessões demoníacas muitas vezes incluem memórias ou personalidades apagadas, convulsões e desmaios como se a pessoa estivesse morrendo.
Outras descrições incluem o acesso ao conhecimento oculto (gnosis) e línguas estrangeiras (glossolalia), mudanças drásticas na entonação vocal e estrutura facial, o súbito aparecimento de lesões (arranhões, marcas de mordida) ou lesões e força sobre-humana. Ao contrário da canalização mediúnica ou outras formas de possessão, o indivíduo não tem controle sobre a suposta entidade que o possui e por isso permanece nesse estado até que a entidade seja forçada a deixar a vítima, normalmente através de um exorcismo.

Muitas culturas e religiões contêm algum conceito de possessão demoníaca, mas os detalhes variam consideravelmente. As mais antigas referências à possessão demoníaca vêm dos sumérios, que acreditavam que todas as doenças do corpo e da mente eram causadas ​​por "demônios de doenças" chamados gidim ou gid-dim.
Os sacerdotes que praticavam exorcismos nessas nações eram chamados de ashipu (feiticeiro) em oposição a um asu (médico), que aplicava bandagens e pomadas.
 Muitas tábuas cuneiformes contêm orações para certos deuses pedindo proteção contra os demônios, enquanto outras pedem aos deuses para expulsar os demônios que invadiram seus corpos.

Culturas xamânicas também acreditam em possessões demoníacas e os xamãs realizam os exorcismos. Nessas culturas, as doenças são muitas vezes atribuídas à presença de um espírito vingativo (ou raramente chamado de demônio) no corpo do paciente. Estes espíritos eram mais frequentemente descritos como espectros de animais ou pessoas injustiçadas pelo portador, os ritos de exorcismo geralmente eram compostos de ofertas respeitosas ou ofertas de sacrifício.

O cristianismo afirma que a posse deriva do Diabo, ou seja, Satanás, ou de um de seus demônios. Em muitos sistemas de crença cristãos, Satanás e seus demônios são descritos como anjos caídos.
A Bíblia apresenta vários casos de possessão demoníaca, no Novo Testamento. Isto, provavelmente, foi uma influência trazida à religião judaica pelos anos de exílio na Babilônia.
A possessão demoníaca não é um diagnóstico psiquiátrico ou médico válido e reconhecido pelo DSM-IV e CID-10. Aqueles que professam a crença em possessões demoníacas por vezes descrevem sintomas que são comuns a várias doenças mentais, como histeria, mania, psicose, síndrome de Tourette, epilepsia, esquizofrenia ou transtorno dissociativo de identidade.
 Em casos de transtorno dissociativo de identidade em que a personalidade é questionada quanto à sua identidade, 29% são relatados como possessões de demônios.
Além disso, há uma forma de monomania denominada "demoniomania" ou "demonopatia" em que o paciente acredita que está possuído por um ou mais demônios.




A ilusão de que o exorcismo funciona em pessoas com sintomas de possessão é atribuída por alguns ao efeito placebo e ao poder da sugestão.
Algumas pessoas supostamente possuídas são realmente narcisistas ou sofrem de baixa auto-estima e agem como uma "pessoa possuída por um demônio" com o propósito de ganhar atenção.
Leia Mais...
0

Do meu lado

domingo, 19 de outubro de 2014.
  -2014 -
Não me lembro mais a data do ocorrido, mas vou postar assim mesmo.
Foi o meu irmão Thiago quem contou isso. Eu sei que ele não mentiu para mim, porque nós dois sempre fomos muito unidos. Dos meus três irmãos, me dou melhor com ele que com os outros. Eu conto segredos a ele e ele conta segredos a mim. Já passamos por várias experiências sobrenaturais juntos. Eu inclusive, postei uma aqui nesse blog. Por isso, eu posso afirmar, com toda certeza, que isso não foi uma piadinha de irmão.

   Antes de dormir, eu pedi à Gaion que ficasse ao meu lado. Que dormisse comigo, que me protegesse porque eu estava me sentindo mal. Ela sorriu para mim e eu adormeci, despreocupada.
   Na manhã seguinte, quando acordei, Thiago estava sentado... Me observando de sua cama.
- O que foi? Nunca me viu antes? - Eu disse rindo.
- Você não vai acreditar! - Ele disse.
- O que foi? Sonhou que estava beijando a Rihanna? - Eu ri de minha própria piada.
- Não. - Ele disse sério.
- O que foi então? - Eu disse, sem graça.
- De madrugada, quando eu me levantei para ir ao banheiro e quando sentei na cama e estava calcando meus chinelos, olhei para você... Você se virou para o meu lado e ergueu um pouco a sua coberta enquanto a ajeitava. Foi então que eu vi uma coisa... - Disse Thiago.
- Que coisa? - Eu perguntei.
- Juro por deus que vi alguém do seu lado... Parecia uma mulher, mas ao mesmo tempo não parecia humano. Tinha olhos grandes, negros e brilhantes. Uma pele que parecia podre ou queimada. Não sei direito... E tinha apenas um tufo de cabelos brancos em sua cabeça careca. Era horrível. E aquilo estava abraçado a você e sorriu para mim. - Disse Thiago.
    Eu me lembrei que pedi a Gaion para dormir comigo. Mas aquela coisa não podia ser ela, ou podia... 
  Joguei minha coberta longe. 
Fiquei muito intrigada.
Que coisa foi essa que o meu irmão viu ao meu lado? Que horror!

Fonte:
http://gnomoslevadosduendestravessos.blogspot.com.br 
Leia Mais...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Abaddon © Copyright 2010 | Template By Mundo Blogger |